Skip to main content

Texto sobre “Público de Shows” inaugura coluna de Dani Ribas na On Stage Lab

 

COMO MOBILIZAR PÚBLICO PARA SHOWS EM TEMPO DE STREAMING?

 

Esse é o título do texto que inaugura a coluna mensal de Dani Ribas, diretora da Sonar Cultural, na On Stage Lab – empresa que desenvolve e conduz cursos intensivos e extensivos nas áreas de music business e entretenimento ao vivo.

Criada por Fabiana J. Lian e Bianca Freitas, a On Stage Lab capacita profissionais para atuar em várias áreas da indústria do entretenimento e na área de negócios musicais (business). Fabiana J. Lian estudou Música e Jornalismo e é produtora de shows internacionais desde 1995. Gerenciou turnês de grande porte no Brasil e America Latina, participando do crescimento e explosão dessa área e trabalhando para as empresas mais importantes como Ocesa, T4F, Mondo Entretenimento, B Ferraz, Evenpro, entre outras.

 

Em sua coluna, Dani Ribas abordará temas como cultura contemporânea, hábitos de consumo musical e políticas culturais, sempre numa pegada que mistura conhecimento acadêmico e experiência prática.

 

O primeiro texto, originalmente publicado na Revista Arte Sesc do Rio Grande do Sul em 2016, ganha uma dimensão mais atual e menos acadêmica.

O texto vai direto ao ponto: se a escuta de música atualmente se dá principalmente através de celulares e o consumo musical se materializa através de plataformas por streaming, como mobilizar esse público para apresentações ao vivo? Quais as melhores estratégias para os produtores alcançarem os públicos desejados?

 

 

A questão é bem mais complexa do que simplesmente empreender estratégias de divulgação adequadas, e exige a compreensão das dinâmicas do consumo cultural na atualidade. No caso da música, por exemplo, as tecnologias reconfiguraram totalmente os hábitos de consumo, alterando a relação entre consumo doméstico, em dispositivos móveis, e ao vivo. Esta nova forma de acesso à música gravada é chamada de streaming, e reconfigurou completamente a forma de se escutar música. Escuta-se música enquanto se faz uma outra atividade, e quase nunca de maneira atenta. Este tipo de escuta ordinária, desatenta, pode alimentar o desejo por uma experiência de fruição extraordinária, contemplada, por exemplo, na ida a um show de música ao vivo. O espetáculo musical vem, dessa forma, ganhando importância dentre os hábitos culturais contemporâneos, especialmente em centros urbanos. Mas como mobilizar este público – ou, melhor dizendo, estes públicos – para as apresentações ao vivo, se estes parecem procurar os shows apenas em momentos específicos?

 

 

Algumas das estratégias possíveis estão descritas no texto, que você acessa na íntegra clicando abaixo:

COMO MOBILIZAR PÚBLICO PARA SHOWS EM TEMPO DE STREAMING?

 

 

Acesse o site da On Stage Lab e a página da On Stage Lab no Facebook.

 

Vai citar o texto em trabalhos acadêmicos? Cite-o assim:

GHEZZI, Daniela Ribas. “Como mobilizar público para shows em tempo de streaming?”. In: Revista Arte Sesc (RS), no. 19, 1º Semestre 2016, p. 49-50. Disponível em: https://issuu.com/90406/docs/artesesc19bx e http://onstagelab.com.br/como-mobilizar-publico-para-shows-em-tempo-de-streaming/.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *