Skip to main content

Lançado Mapa de Residências Artísticas do Mercosul

 

No dia 9 de novembro de 2017 representantes de quatro países do Mercosul (Brasil, Uruguai, Paraguai e Argentina) e de outros sete países da América do Sul (Chile, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru e Suriname) se reuniram no Rio de Janeiro para a realização da Oficina de Apresentação da plataforma Mapa de Residências Artísticas do Mercosul, lançada oficialmente em 01 de dezembro de 2017 durante a Reunião de Ministros da Cultura do Mercosul.

 

A Plataforma

A plataforma mostra um mapa das residências artísticas na região sul-americana, além de informações sobre oportunidades de mobilidade e residências artísticas em todo o continente. A ferramenta facilita o acesso a informações sobre oportunidades para a mobilidade de artistas entre os países do bloco.

Na plataforma, todos os espaços ligados à produção artística poderão divulgar suas características, atividades e chamadas. Da mesma forma, organizações públicas e privadas (Ministérios, Fundações, Agências, etc.) poderão informar linhas de ajuda e políticas para apoiar a mobilidade na região.

Os artistas inscritos, especialistas e profissionais da cultura terão a possibilidade de estabelecer buscas dinâmicas de acordo com seus perfis e interesses.

 

 

O Mapa de Residências Artísticas do Mercosul é uma ferramenta pública, gratuita e colaborativa que visa contribuir para o desenvolvimento dos processos criativos de artistas de toda a América do Sul a partir do compartilhamento de experiências e conhecimentos. É uma excelente ferramenta para a intercâmbios, favorecendo o conhecimento mútuo das expressões artísticas e culturais dos países sulamericanos.

O projeto, de iniciativa do MERCOSUL Cultural e apoio da UNESCO, contou com levantamento de informações feito por consultores contratados pelo Ministério da Cultura da Argentina. Uma das consultorias vencedoras do processo seletivo foi a Sonar.

 

Conteúdo da Plataforma

Cada uma das três Consultorias realizou um trabalho diferente: Ana Guerrero da Colômbia fez o levantamento inicial de residências; a equatoriana Tania Lombeida aprofundou o estudo e realizou um perfil dos espaços e políticas levantados; e Dani Ribas da Sonar (Brasil) fez um estudo de impacto da plataforma, projetando possibilidades futuras de integração com outras plataformas de mapeamento e acervos digitais.

A programação da Oficina contou com mesas de debate, painéis de apresentação das consultorias realizadas no marco do projeto e a apresentação da plataforma do projeto.

 

(Fotos: Cristine Zago)

 

Dani Ribas falou nas possibilidades de integração regional que a plataforma oferece:

 

Os países da América do Sul, apesar de terem passado por processos de colonização parecidos, mantém entre si processos culturais bastante diversos. Somos marcados pelos nossos “desconhecimentos mútuos”. A plataforma Mapa de Residências Artísticas põe contribuir enormemente para o início de uma aproximação e para a conformação de um espaço cultural comum.

Com a atual e inexorável multiplicação de plataformas prestadoras de serviços diversos é fundamental que o Mapa de Residências dialogue com plataformas já existentes e suas bases de dados sejam interoperáveis. Além disso, se pensarmos que a questão do acesso à cultura é relevante no contexto social latino-americano, a plataforma deve prever um repositório dos acervos gerados pelas residências artísticas para ampliar o acesso aos conteúdos produzidos pelos artistas locais.

Minha consultoria foi nessa direcção: como fazer com que o Mapa seja uma iniciativa perene e que dialogue com outras plataformas de mapeamento e suas bases de dados, e como o Mapa poderia atuar como instrumento de ampliação de acesso à cultura e de salvaguarda da diversidade do continente ao propor uma política regional de acervos digitais.

(Foto: Cristine Zago)

 

Os relatórios das 3 consultorias estão disponíveis em aba específica da plataforma (aqui), que será constantemente atualizada por governos, residências e usuários.

 

Futuro

No dia 09 de março de 2018 Brasil e Argentina assinaram um acordo que prevê o lançamento de editais para programas de intercâmbio de quatro semanas, em atividades de aprimoramento e troca de experiências, entre os dois países. O intercâmbio poderá beneficiar anualmente até três artistas de cada país, nas áreas de circo, dança, artes visuais, música, teatro e literatura. Do lado brasileiro, caberá à Funarte selecionar e enviar os artistas. A plataforma Mapa de Residências Artísticas do Mercosul certamente vai contribuir com este projeto.

 

Notícias relacionadas

MERCOSUL CULTURAL: Oficina do Mapa de Residências Artísticas do Mercosul

GOVERNO DO BRASIL: Representantes de vários países debatem cultura e artes no Mercosul

EBC / AGÊNCIA BRASIL: Ministros do Mercosul lançam plataforma para formar rede cultural sul-americana

MINISTÉRIO DA CULTURA: Rio de Janeiro sedia debate sobre Artes no Mercosul

FUNARTE: Funarte conduz reunião da Comissão de Artes do Mercosul Cultural

PRENSA LATINA: Apresentam em Rio plano de ação do Mercosul Cultural

UFRGS: Reunião de Ministros do Mercosul debate Economia Criativa

 

One thought to “Lançado Mapa de Residências Artísticas do Mercosul”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *