Skip to main content

Caminhos de Construção de Imagem para Artistas

O marketing digital se tornou central no ecossistema da música. Um dos elementos do marketing digital é o Branding, processo estratégico de gestão de imagem para direcionar a percepção do público em relação a um produto, serviço ou marca – e que cada vez mais se aplica também aos artistas.

O artista como marca

Nesse caso, a estratégia se baseia na criação de personagens com os valores da marca pessoal do artista. Essa técnica, oriunda da área do marketing, é cada vez mais demandada por artistas de todos os tamanhos e estágios da carreira.

Mas … por mais que artistas devam se pensar como marcas e fazer seu marketing digital, eles não são apenas marcas. Uma de suas dimensões externas é essa marca pessoal, que Dani Ribas trabalha em seus cursos e consultorias:

Há uma dimensão interna produtora de signos e símbolos que é diferente de uma marca. Saber “se vender” como marca acabou se tornando mais importante do que saber “o que” vender, e muitos artistas acabam esperando do marketing algo que só ele, artista, poderia fazer.

Dani Ribas

Todo marketing começa no artístico

Se o artista não conhece a fundo sua identidade artística e não sabe relacioná-la aos interesses do público e do seu nicho de atuação, o branding não pode fazer muito pelo artista. “Pois o personagem criado não pára em pé. O branding é o meio, e não o fim“, complementa Dani.

A abordagem de Dani Ribas – baseada na sociologia da cultura, sociologia dos públicos e psicologia social – trabalha justamente no melhor entendimento dos atributos de identidade do artista, e quais deles devem ser mobilizados em cada momento da carreira, para estabelecer uma relação perene com seu público para além do marketing digital.

O método Raio-X do Projeto Artístico é baseado na tese de Doutorado de Dani Ribas defendida na UNICAMP em 2011. Ele foi criado para qualificar o trabalho de artistas, que contam com muitas ferramentas na área de marketing e empreendedorismo, mas não contam com metodologias voltadas para o reconhecimento dos símbolos e signos culturais do trabalho artístico. “É uma metodologia de processo, de pesquisa de identidade artística e de público“, comenta Dani.

O método organiza atributos de identidade de artistas, os mobiliza para a relação com o público e interpreta a reação dos fãs aos estímulos. Analisa relação entre a regularidade e a multidimensionalidade do comportamento dos públicos. Fornece instrumentos para analisar a demanda pelo trabalho artístico, que é tão importante quanto o processo criativo em si ou a oferta do produto musical no mercado. Oferece alternativa às ferramentas disponíveis de marketing para artistas, por meio de 12 ferramentas exclusivas.

Foi isso o que Dani abordou na mesa Caminhos de Construção de Imagem para Artistas. O painel, realizado pelo Rio Music Market no Vivo Rio, contou a participação de profissionais experientes em branding para artistas, assessoria de comunicação e marketing digital, discutirá a importância da construção de imagem do artista estar alinhada com a comunicação adotada, a fim de “contar a mesma história” em todos os pontos de contato. Participaram do painel, além de Dani Ribas, Roberta Senna, Horácio Brandão, Marina Mattoso e Matthey Gawrych.

Conheça o método no curso Estratégias de Carreira no Music Rio Academy. No curso Dani compartilha o método e as 12 ferramentas, que você pode usar durante toda a carreira para aprimorar sua identidade artística, relação estratégica com o público e sua relevância no seu nicho de atuação.