Skip to main content

Entenda o impacto do Coronavirus no mercado da Música

O DATA SIM realizou a primeira pesquisa brasileira sobre o impacto da COVID19 no setor da música.

A pesquisa coletou respostas entre os dias 17/03 e 23/03 de 2020 – portanto antes do decreto de isolamento social obrigatório anunciado no dia 20 pelo estado de São Paulo.

A agilidade permitiu que a pesquisa fosse referência para as primeiras análises sobre o assunto. Veja, por exemplo, a matéria no Programa Metrópolis da TV Cultura (20/03/2020):

A pesquisa ouviu 536 de empresas de 21 estados brasileiros de diversas áreas como produtoras de festivais, agências de booking, casas de show, além de fornecedores e parceiros, que vão do aluguel de equipamentos à logística de transporte e hospedagem.

Os principais impactos para essas 536 empresas indicam adiamento ou cancelamento de mais de 8 mil eventos musicais, projeção de público de 8 milhões de pessoas afetadas, e mais de R$ 480 milhões de prejuízo no mercado musical brasileiro.

Metade dessas empresas são MEIs – Micro Empreendimentos Individuais. Se os resultados obtidos pelas MEIs ouvidas pela pesquisa fossem projetados para todas as “MEIs da música ao vivo” no país (registradas como empresas de Produção ou Iluminação/Palco), o prejuízo chegaria a R$3 bilhões. Isso sem considerar os demais tipos de CNPJ com atividades nessa área.

Além dos números, o estudo apresenta um diagnóstico dos principais desafios que a indústria da música precisa enfrentar para lidar com a crise que abala toda a cadeia produtiva do setor, mas também abre possibilidades para que as estruturas e relações do mercado sejam repensadas coletivamente em novos caminhos.

Esses números ajudam a pensar em ações concretas para o setor, composto por muitos interesses, a maioria sem uma representação ou associação de classe. É hora de pensarmos coletivamente para identificarmos interesses comuns e nos organizarmos, de maneira orgânica. Não há espaço para pensarmos que uma única iniciativa vai liderar esse processo de cima pra baixo. É hora de aproveitarmos as iniciativas que surgiram autonomamente em diversas partes do país para repensar toda a organização política do setor”, sugere Dani Ribas, diretora de pesquisa do DATA SIM. 

Os principais veículos do país noticiaram a pesquisa. Você pode ler as matérias do UOL, G1, O Globo, O Estado de São Paulo, além de ouvir o episódio especial do podcast FastFoward .

Clique aqui e baixe gratuitamente o relatório completo da pesquisa DATA SIM 2020: Impactos da Covid-19 no mercado de música do Brasil